• CHAMADA PARA A PUBLICAÇÃO DE ORIGINAIS | ensaios de psicanálise e arte

    SUBVERSA n.º 01 [AVESSOS]

     

    No século XVI, Thomas More sugeriu o termo utopia para contar sobre uma ilha na qual uma sociedade justa existiria; nos legou, assim, o nome pelo qual chamamos nossas fantasias que não condizem com a realidade. Já após a segunda Grande Guerra, quando o mundo sofria os abalos sísmicos de uma guerra fria, René Magritte teimou em confrontar a realidade; não o fez de forma documental, mas revirando nosso simbólico do avesso, como se estivesse a criar outro mundo, como em O Castelo nos Pirineus. Esse castelo, soerguido em uma enorme rocha, flutua vagaroso, quebrando com delicadeza as regras que ordenam nosso universo.

     

    Uma das estratégias para poder conceber um mundo alternativo é contrapondo-o a esse mundo ordinário, no qual um seria uma espécie de negativo do outro. Mas nem sempre basta virar os polos para que se faça algo novo. Quando estamos presos em um mundo sem fantasia, no qual o porvir é a repetição de um eterno presente, e nossa sensibilidade já está amortecida, então é preciso se perguntar: como podemos quebrar essa realidade e inventar um outro avesso?

     

    Parte da força da experiência estética é ser capaz de atravessar o tecido que nos forma; agindo assim, por fissuras, nos faz imaginar um outro mundo. Porque esse que habitamos não é suficiente; porque há um outro lugar. Muitos de nós buscamos tocar nesse outro espaço: ora submergindo a ele e trazendo de lá fragmentos de outro universo, ora desnudando-o e expondo em carne viva aquilo pelo que insistimos fechar os olhos. E nisso jaz a cena curiosa: o avesso nem sempre é o oposto do que se vê, mas um lugar que podemos enxergar a trama que nos compõe. Por isso, é preciso inventar um outro mundo para inventar nossos avessos.

     

    A academia e as diferentes artes, nesta relação muitas vezes tensa, por diferentes estratégias e ângulos, circulam o avesso do mundo. É com esse espírito que a Subversa, abrindo espaço para o debate tanto no campo das artes quanto da psicanálise, convida para a submissão de manuscritos que vão compor seu próximo número, cuja temática será Avessos.

    Texto: Marcel Soares

     

    A Subversa:

    Fabíola Weykamp | edição e revisão

    Marcel Soares | edição e curadoria [psicanálise]

    Morgana Rech | edição e coordenação

    Sofia Vilasboas | edição e curadoria [arte]